“A falta de conhecimento limita a prosperidade”, afirma filósofo

O escritor, filósofo e pesquisador histórico Fabiano de Abreu falou sobre a situação do Brasil, que não vai pra frente devido a fraca educação, a falta de conhecimento popular e pelo povo que acha que sabe mais do que realmente aprendeu.

Pode parecer óbvio, mas a resposta para a discrepância entre sociedades mais ricas e desenvolvidas e as subdesenvolvidas pode estar prioritariamente na educação. O filósofo Fabiano de Abreu comentou o caso: “a educação é a chave para mudar isso tudo. Estive em mais de 10 países, tenho amigos em mais de 20 países que não são brasileiros que moram fora, são estrangeiros mesmo e percebo essa diferença”, conta o especialista luso-brasileiro.

“Por razões lógicas aprendemos com o passado para melhorar o presente e melhor planejar o futuro. É com a experiência dos fatos que sabemos o que deu certo e o que deu errado. Dentro de uma racionalidade baseada no resultado histórico e como esse resultado nos favorece assim como a toda sociedade, podemos decidir e agir com menores chances de erro. Portanto, não prosperaremos jamais uma sociedade com falta de conhecimento. A evolução se deu pelo conhecimento. Os europeus e os árabes uniram seus conhecimentos, os propagaram pelo mundo e hoje as nações mais desenvolvidas se desenvolveram com base no estudo que resulta no conhecimento”, afirma Fabiano de Abreu.

De acordo com o escritor, filósofo e pesquisador histórico, achar que tem conhecimento sem ter buscado o conhecimento foi o atestado de ignorância que derrubou muitas nações na história: “Portanto, sem conhecimento derivado do estudo, uma nação não prospera e padece sobre o resultado da ignorância sob o domínio dos que aproveitam de tal ignorância para ser mais um Júlio César”.

1 de março de 2019