Com alta das ações da Microsoft, fortuna de Bill Gates passa dos 100 bilhões de dólares

Devido a alta essa semana no valor das ações da Microsoft, o patrimônio líquido de Bill Gates ultrapassou os US$ 100 bilhões esta semana. Ele segue sendo a segunda pessoa mais rica do mundo.

Bill Gates só está atrás em tamanho da fortuna do fundador da Amazon, Jeff Bezos, que tem uma fortuna de US$ 153,2 bilhões, segundo o ranking da Forbes.

Gates conquistou sua fortuna através da Microsoft, a empresa de computadores que fundou em 1975 com Paul Allen. (Allen faleceu em outubro de 2018). Ele agora possui um patrimônio diversificado – menos de 12,5% é proveniente de ações da Microsoft. A maioria de seus ativos está em sua empresa de investimentos, a Cascade, incluindo uma participação na Berkshire Hathaway, o conglomerado fundado pelo amigo e bilionário Warren Buffett.

A alta no preço das ações da Microsoft nesta semana, combinado com o sólido desempenho dos outros investimentos de Gates, foi o suficiente para posicionar seu patrimônio líquido acima de US$ 100 bilhões na terça-feira (16).

Em 2010, Gates e Buffett cofundaram o Giving Pledge, uma iniciativa que trabalha para persuadir indivíduos de alta renda a doar pelo menos metade de seus ativos para caridade, seja durante suas vidas ou após a morte. Até o momento, quase 200 pessoas assinaram contrato, como Elon Musk, da Tesla, e o cofundador do Airbnb, Brian Chesky.

Gates já doou mais de US$ 35 bilhões para caridade, em grande parte para a Fundação Bill e Melinda Gates – a maior fundação de filantropia privada do mundo -, que ele preside com sua esposa. A instituição se concentra em saúde pública e talvez seja mais conhecida por seus esforços ao lado do Rotary International para erradicar a poliomielite.

30 de abril de 2019