Diogo Branco esclarece os mitos e verdades sobre o Botox

De acordo com o cirurgião dentista especialista em Harmonização Facial, o procedimento pode ir além dos efeitos estéticos, sendo utilizado também para reduzir o bruxismo e corrigir o sorriso gengival

Apesar de ser um procedimento considerado antigo, uma vez que é realizado há décadas, o aplicação de toxina botulínica, conhecida por todos como Botox, ainda gera dúvidas entre os pacientes. As principais delas é sobre possíveis exageros, locais onde pode ser utilizado, idade mais indicada e seus reais benefícios.

Para o cirurgião dentista especialista em Harmonização Facial, Diogo Branco, o Botox é um dos maiores aliados das clínicas de estética. “Eu diria que é talvez um dos principais tratamentos, mesmo já sendo um velho conhecido nosso”, avalia.

Nessa entrevista, o profissional detalha como é feito o procedimento, afirma ser um dos mais seguros no mercado, e destaca, inclusive, que além dos seus benefícios estéticos, pode reduzir o bruxismo e o sorriso gengival.

A toxina botulínica só pode ser aplicada por médicos?

Diogo Branco: Isso é um mito. Embora no início tenha sido um procedimento exclusivo de dermatologistas e cirurgiões plásticos, hoje em dia outros profissionais também podem fazer a aplicação, de acordo com a lei. Depende também, é claro, da formação do profissional e do conhecimento de cada um. Cirurgiões dentistas também podem fazer uso, além de biomédicos estetas e demais profissionais que estejam dentro das resoluções de cada conselho. Uma boa dica é antes de fazer a aplicação com algum profissional, procure se informar sobre qual é a sua formação e se faz cursos com frequência de Harmonização Facial.

O Botox pode trazer grandes complicações e intercorrências graves?

Diogo Branco: O Botox é um dos procedimentos mais seguros que existem. É claro que pode haver risco de ptose, alergia e coisas deste tipo, mas isso nem se compara aos riscos de um preenchimento, por exemplo. Por isso vale lembrar que a toxina botulínica é um dos procedimentos mais seguros que existem hoje em dia.

Pessoas com menos de 30 anos podem fazer aplicação de Botox?

Diogo Branco: Podem sim. Existem pessoas que com 27, 28 anos já começam a se queixar de rugas estáticas, que são aquelas rugas que já começam a aparecer de forma permanente no rosto de uma pessoa. Há uma divisão didática das rugas em dois tipos: rugas dinâmicas, que são aquelas que só aparecem quando a pessoa faz uma expressão facial, e as rugas estáticas, que já fazem parte do rosto do paciente, mesmo quando ele não está fazendo uma expressão. Dizemos que o Botox pode ser “preventivo” quando é feito em pacientes que querem evitar que as rugas dinâmicas se tornem estáticas.

É possível aplicar Botox nos lábios?

Diogo Branco: Esse pedido é muito comum por parte dos pacientes, que na verdade buscam preencher os lábios. Há uma confusão nesse sentido, e os pacientes pensam que o Botox consegue “preencher os lábios”. Na verdade, o Botox é utilizado apenas para relaxar o músculo, suavizar rugas. E se a intenção é preencher os lábios, deve ser procurado um preenchimento labial, com ácido hialurônico, por exemplo.

Os efeitos do Botox em atletas duram menos?

Diogo Branco: Sim, os efeitos duram menos. Finalmente um ‘ponto positivo’ para os sedentários.  A toxina botulínica tende a perder o efeito de forma mais rápida em pessoas que praticam atividades físicas diariamente, principalmente as atividades mais intensas. Normalmente, isso é falado logo na consulta de avaliação.

O Botox pode levantar a sobrancelha?

Diogo Branco: Pode sim, mas isso deve ser perguntado ao paciente antes da aplicação, é claro. Normalmente, mulheres querem ‘levantar o olhar’ e gostam desse efeito de sobrancelha levantada. Porém, sutileza é tudo: sobrancelha muito arqueada pode trazer uma imagem megera ao semblante. E caso haja uma irregularidade entre o arqueamento das duas sobrancelhas, isso poderá ser corrigido após 15 dias, conforme orientação do profissional.

É possível melhorar a aparência da pele com o Botox?

Diogo Branco: Embora não seja a principal função da toxina, ela consegue dar à pele uma sensação de pele descansada, até com um certo brilho suave notado por algumas pessoas. Isso não é divulgado como resultado, pois nem sempre é notado pelo paciente. Mas existem sim muitos relatos de pacientes que sentem uma melhora na pele.

O Botox pode corrigir o “sorriso gengival”?

Diogo Branco: O procedimento pode suavizar bem esse problema. Quando uma pessoa sorri e expõe muita gengiva, ela pode sim fazer o uso seguro da toxina botulínica, que irá melhorar muito o quadro. Também seria interessante que ela seja avaliada por um cirurgião dentista, que irá analisar a necessidade de fazer uma correção cirúrgica naquela gengiva em excesso.

E sobre o bruxismo, o Botox pode melhorar esse problema?

Diogo Branco: Existem indicações do Botox que são mais funcionais do que estéticas, como é o caso do Botox usado para bruxismo. Nesse caso, a aplicação é feita nos músculos responsáveis pelo “apertamento” e mastigação. Há uma grande melhora, porém devemos lembrar sempre que o paciente deve ser avaliado por um cirurgião dentista também, que irá indicar tratamentos ideais para cada caso.

7 de maio de 2020