Dr. Seung Lee se torna referência em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras

Um levantamento divulgado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) aponta que, apesar da crise econômica no Brasil, o número de procedimentos de cirurgia plástica segue aumentando no país. Em 4 anos, até 2018, as intervenções para fins reconstrutores ou puramente estéticos avançaram 23% e 8%, respectivamente. E isto não é por acaso: o Brasil é um pais internacionalmente conhecido pela beleza de seu povo, em especial suas mulheres. Logo, faz sentido ser tão preocupado com a estética.

Dr. Seung Lee – Foto: Reprodução

Situado no centro desta demanda crescente está o Dr. Seung, que é hoje considerado um dos principais nomes da cirurgia plástica no Brasil e uma referência em cirurgias plásticas estéticas e reparadoras, que são realizadas quando algum procedimento anterior não tem o resultado esperado pelo paciente, ocasionando em alguma deformidade ou insatisfação da paciente: “boa parte de minhas pacientes me procuram para correção, principalmente cirurgias das mamas. Os problemas mais comuns são relacionados a próteses de silicone, como por exemplo contratura capsular, ruptura, assimetria e queda das mamas por flacidez da pele”, conta.

Nascido na Coreia do Sul, Seung Lee veio para o Brasil com apenas 4 anos de idade e desde criança nutria o sonho de ser um cirurgião plástico. Residiu com os pais no interior do Rio de Janeiro, em Barra Mansa e desde pequeno aprendeu em casa o valor do trabalho duro e do foco para conquistar seus objetivos. Dedicado a alcançar seu sonho, graduou-se em Medicina pelo Centro Universitário de Volta Redonda, fez Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Federal de Ipanema e a seguir Residência Médica em cirurgia plástica na renomada Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A seguir obteve o título de especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Em seu consultório situado na Rua Oscar Freire em São Paulo, Dr. Seung Lee atende seus pacientes, provenientes de todas as regiões do Brasil e de outros países. A maioria de seus pacientes são mulheres que buscam intervenção cirúrgica para resolver problemas associados a próteses de silicone: “ Como a prótese de silicone é um corpo estranho, o próprio organismo forma uma cápsula de proteção ao redor dela, isolando-a do resto do corpo. Essa cápsula costuma ser fina e macia, sendo imperceptível ao toque. Porém em alguns casos essa cápsula pode se tornar progressivamente mais grossa e endurecida, causando a contratura capsular. Entre os sinais de contratura capsular podemos citar dor nas mamas ao toque, aumento do tamanha da mama podendo causar assimetrias e em graus avançados deformidade da mama devido à contração dessa cápsula sobre as próteses de silicone. Nestes casos é preciso realizar a troca das próteses de silicone. Outro queixa frequente das pacientes é a queda da mama. Temos levar em consideração que quanto maior o volume das próteses, maior será o peso também, consequentemente poderá haver maior distensão da pela o qual pode levar a queda da mama. Se for uma queda leve podemos trocar a prótese por uma maior para ocupar o espaço que se formou, ou realizar a mastopexia para remover o excesso de pele”.

Dr. Seung durante procedimento cirúrgico – Foto: Reprodução

Acompanhando a crescente do mercado, o Dr. Seung Lee também revela que hoje, devido a crescente demanda, as fabricantes também precisaram se aprimorar e não há mais a obrigatoriedade da troca das próteses a cada 10 anos: “antigamente a prótese tinha de ser trocada a cada dez anos, hoje não. Com o avanço da tecnologia, as próteses passaram a ter um gel de silicone mais coeso, e serão trocadas apenas se apresentarem complicações como contraturas ou rupturas, que hoje é coberto pela garantia da maioria dos fabricantes. Logo não é mais necessário a substituição das próteses por prazo de validade, serão substituídas apenas nos casos de complicações ou desejo da paciente em trocar o volume das próteses, podendo ser tanto uma cirurgia estética ou reparadora, que são a minha especialidade”.

27 de março de 2019