Existe realmente motivo para deixar de comer carne? Especialistas comentam

Com o aumento do vegetarianismo e do veganismo, que estão em evidência, supostamente como alternativa de vida mais saudável e sustentável, muito tem se falado sobre o assunto, que divide a opinião de especialistas. 

A nutricionista Bella Falconi, conhecida também como uma das principais formadoras de opinião do país no assunto vida saudável e alimentação, com milhões de seguidores nas redes sociais, acredita que optar por eliminar a carne da dieta tem mais a ver com filosofia e convicções do que outros aspectos: “os estudos apontam que o homem não é biologicamente designado para abolir o consumo de carne da alimentação, e sim para comer de tudo, inclusive carne. Temos dentes pequenos e sistema digestivo curto, características de onívoros. Logo a escolha de comer ou não carne tem a ver com diversos outros fatores, salvas as possíveis e raras intolerâncias ao alimento”.

Bella acredita, no entanto que é possível ter uma alimentação de qualidade ao optar por abolir a carne da alimentação, ao se observarem algumas recomendações: “eu não sou vegetariana nem vegana. É comum, devido à falta de informação, que as pessoas critiquem pessoas que adotam dietas vegetarianas, com algum consumo de derivados animais, ou totalmente veganas simplesmente por achar que é errado ou que haverá déficit nutricional. No entanto antes de optar por eliminar a carne da sua dieta, seja por qual motivo for, é importante consultar um profissional”.

Indo mais profundo que a questão dietética, o filósofo Fabiano de Abreu defende que o fato do ser humano comer carne foi essencial para o desenvolvimento intelectual da espécie: “se a base intelectual evolutiva se deu pela carne, os veganos poderão ser o teste que prova se podemos ou não regredir na evolução ou estabilizar. Sempre me perguntaram o motivo pelo qual se o ser humano veio do macaco, por que ainda existem macacos e eles não evoluíram. Minha resposta sempre foi simples: comíamos carne e até hoje a maioria come carne”. 

O filósofo Fabiano de Abreu – Foto: Reprodução

Fabiano acredita que a moda vegana do presente poderá determinar em um futuro novos padrões que serão estudos de caso: “hoje a moda é vegana, não sou cientista para determinar se os veganos farão uma geração futura regressiva, estabilizada ou se evoluirá a base de outras proteínas que não seja da carne. O futuro responderá a esse tema. Mas não acho certo os veganos e demais recriminar os que comem carne se isso foi parte de nossa evolução e está em nosso instinto. Por isso primatas não comem carne”.

22 de junho de 2019