Tradicional, setor de coroa de flores se reinventa durante a pandemia

O envio de coroa de flores, tal como conhecemos e que era realizado por floriculturas na frente de velórios e cemitérios vem passando, assim como muitos setores, por uma transformação digital nos últimos meses.

Na verdade, a aderência de floriculturas de coroa de flores a internet teve seu início há alguns anos, porém, neste ano, onde tivemos a crise gerada pelo novo coronavírus, essa entrada das floriculturas no ambiente da web cresceu e não é mais uma tendência apenas. É sim uma grande e real necessidade.

De acordo com William Hashimoto, proprietário da Coroas 24 Horas, a internet salvou o seu negócio neste ano de 2020. “Conseguimos garantir e em algumas cidades até aumentar o nosso faturamento graças à internet e sua abrangência e rapidez”, enfatiza William.

E foi justamente o que aconteceu com outras floriculturas ao redor do Brasil, ou seja, a rápida criação de e-commerces para venderem coroa de flores e flores em geral. Uma vez que a internet é uma vitrine 24 horas, que divulga e vende sem a necessidade de alguém presente, vender em momentos como o que vivenciamos, de uma pandemia, torna-se possível e adequado com a rede mundial de computadores.

Acredita-se que margem de crescimento deste setor na internet deverá prosseguir nos próximos anos, e isso devido ao fato de que é cada vez mais natural realizar compras na web, o consumidor brasileiro está se acostumando com isso. Além de que a segurança e a abrangência da internet, ainda que necessite de melhorias, não para de crescer em nosso país.

Tendo esse cenário como algo concreto na mente dos donos de floriculturas, o que se almeja no próximo ano é que as vendas na web ultrapassem, em muitos casos, a venda de coroa de flores na floricultura propriamente dita. Espera-se que a internet fomente cada vez mais os negócios desses empreendedores nos próximos anos. 

coroas24horas.com.br

12 de novembro de 2020